O que é Ortodontia?

É a especialidade da Odontologia que estuda o crescimento e desenvolvimento da face, bem como o desenvolvimento das dentições decídua (de leite), mista e permanente e seus desvio de normalidade, prevenindo, interceptando as más oclusões dentárias.

Quais os tipos de correções realizadas?
O ortodontista, em geral, inicia seu tratamento com condutas mais simples, como a manutenção de espaços nos casos de perda prematura de dentes e vai até a correção dos casos mais complexos, como os tratamentos ortodônticos associados ao aumento ou diminuição cirúrgica dos maxilares.

Qual é a função do tratamento ortodôntico além da estética?
A função do tratamento ortodôntico é restabelecer a oclusão dentária, que é necessária para a correta mastigação. Com uma oclusão normal a saúde bucal é restabelecida e os problemas de respiração, deglutição e fonação são evitados.

Quanto tempo demora um tratamento ortodôntico?
A duração do tratamento ortodôntico é de difícil previsão, pois depende de fatores que vão das respostas biológicas de cada paciente à natureza da correção e à cooperação do paciente. De 24 a 30 meses é a duração média de um tratamento.

O paciente sente dor durante o tratamento?
No início, quando da instalação do aparelho há uma certa sensibilidade. Essa pequena sensibilidade poderá surgir também após cada ajuste promovido pelo ortodontista.

Existe algum risco no tratamento?
Quando bem planejado e executado por profissional competente e haja uma perfeita colaboração da parte do paciente, não existem maiores risco no tratamento ortodôntico.

Existe a possibilidade dos dentes retornarem à sua posição inicial?
Os dentes não voltam à posição original, mas podem sofrer pequenas alterações depois do tratamento que podem estar relacionadas ao crescimento e às alterações funcionais. Porém, essa tendência pode ser minimizada através de um correto planejamento de todo o tratamento e do uso da contenção pelo paciente.

Relacionamento Ortodontista – Paciente
Este relacionamento deve ser franco e direto. As responsabilidades de ambos devem ser definidas, a fim de que o tratamento transcorra da melhor forma possível, para se chegar ao objetivo desejado.

Contrato de Prestação de serviços

O contrato de prestação de serviços é um meio de garantir a tranqüilidade do profissional e, principalmente, a do cliente. Através dele o cliente saberá o quanto o tratamento irá lhe custar e o colocará a par de tudo que envolve o seu tratamento.

Arranjos financeiros

Nós consideramos útil uma conversa franca sobre os serviços e honorários antes do início do tratamento, para que não haja mal entendidos. As obrigações relacionadas aos serviços que prestamos a você é de sua responsabilidade.

Regras do Consultório

Na primeira consulta será executado o exame inicial que servirá para determinar suas necessidades ortodônticas. Nós aconselharemos você sobre seu problema e o tratamento que deverá ser executado. Será fornecido também um orçamento do tratamento a ser realizado e das prestações mensais a serem pagas (independente da freqüência ao consultório – se você comparecer mais de uma vez no mesmo mês será cobrada apenas uma prestação, da mesma forma que também será cobrada se você não comparecer).
Será pedida a documentação ortodôntica necessária, que poderá constar de radiografias, moldagens, fotografias e outros meios auxiliares de diagnóstico. Se for menor, um dos pais ou o responsável deverá estar presente. Nas demais consultas pediremos ao acompanhante que aguarde na recepção, para que o profissional tenha tranqüilidade para atendê-lo com mais atenção. Entretanto se o responsável desejar falar com o ortodontista, a qualquer momento, por favor informe a recepcionista. O tratamento será executado através de consulta previamente marcada, a não ser que seja uma emergência.
Se não puder comparecer a consulta marcada, por favor informe com 24 horas de antecedência.
Pedimos também que não fume, pois o ambiente não é adequado para tal.

Cooperação

A qualidade do tratamento ortodôntico se baseia (principalmente quando estiver usando aparelho removível) fundamentalmente na sua cooperação.
O seu esforço é igual ao resultado. Ele pode resultar em dentes bem posicionados, sem manchas e cáries no final do tratamento, ou o contrário. Tudo vai depender do seu esforço e cooperação.
Nós não podemos controlar o tempo que você usa o aparelho móvel, a sua escovação ou seu hábito alimentar, somente orientá-lo.
Com o uso incorreto dos aparelhos, má escovação, pouca cooperação, você não está enganando ao ortodontista, mas a si mesmo. Quanto menor a cooperação, pior e mais demorado será o resultado do nosso tratamento.
Lembre-se sempre, quanto melhor você for como paciente, mais rápido chegaremos ao objetivo, melhores serão os resultados. Siga as instruções, compareça as consultas, dê o melhor de si. Imagine como ficarão os seus dentes… e eles poderão ficar como você imaginou. Juntos nós conseguiremos.

Quais os tipos de aparelhos?
Existem dois tipos, o aparelho removível e o fixo. O removível podem ser ortodônticos (realizam pequenas movimentações dentárias) ou ortopédicos (promovem alterações ósseas) e seu uso depende muito da colaboração do paciente. O fixo é colado aos dentes através de resinas ou cimentos e não dependem da cooperação do paciente.
Peças e acessórios dos aparelhos fixos
Bráquetes: São as pecinhas metálicas (podem também ser transparente ou da cor do dente) coladas em cada dente.
Arcos: São os fios metálicos que passam por dentro dos bráquetes. Ao decorrer do tratamento eles são trocados por outros mais grossos. Isso é que dá a impressão de “apertar” o aparelho.
Banda: anel colocado em volta dos dentes posteriores, para soldar os tubos ou bráquetes, pois nestes dentes geralmente as peças não param coladas devido ao grande esforço mastigatório.
Tubo: É a peça soldada no último dente para abrigar as pontas dos arcos.
-Ligaduras elásticas: São as borrachinhas que prendem os arcos aos bráquetes.
Arco Extra-Bucal: (AEB) Arco usado fora da boca para, por exemplo, jogar a maxila (arcada superior) para trás enquanto a mandíbula (arcada inferior) cresce.
-Se algum problema ocorrer, recorra a este quadro antes de telefonar para o consultório, assim ficará mais fácil para você explicar o que aconteceu.
* Telefone sempre antes de comparecer ao consultório, para podermos programar sua consulta.

Hábitos alimentares que deverão ser interrompidos?

Se você usa aparelho fixo:
-Escove os dentes logo após as refeições, utilize o fio dental com ajuda do passa fio. Não utilize palitos.
-Leve sempre a escova às consultas e escove os dentes antes de ser atendido.
-Evite usar os dentes anteriores para cortar os alimentos. Corte-os com uma faca: maçã, cenoura, churrasco, sanduíches etc.
-Evite alimentos que tenham muita fibra como abacaxi, manga, cana.
-Evite alimentos pegajosos ou duros como chicletes, bala de goma, caramelo, torrone, pé-de-moleque, rapadura, amendoim, castanhas, nozes, coco e pistache.
-É normal sentir dor nos primeiros dias após as ativações do aparelho. Se não conseguir mastigar alimentos, tome líquido e avise seu ortodontista do ocorrido.
-Não é normal o aparelho machucar a boca, se isso ocorrer, avise ao ortodontista.
-Solicite ao ortodontista cera branca para evitar que o aparelho machuque os lábios e bochechas.
* Pipocas *Doritos *Bordas duras de pizza *Pães amanhecidos
* Milho verde na espiga *Manga e maçã (poderão ser comidas se partidas em pedaços)
*Chicletes *Doces duros e grudentos *Diminua alimentos ácidos ( coca-cola, limão…)
* Mantenha alimentos e objetos de maior dureza fora de sua boca
* Use o bom senso quando for escolher os alimentos.

Se você usa aparelho removível:
-Use o aparelho de acordo com a orientação do seu ortodontista.
-Guarde o aparelho em estojo apropriado com algodão embebido com água.
-Se não puder usar o aparelhos devido a quebra, falta de adaptação ou por estar machucando, guarde-o em um recipiente com água. Entre em contato com seu ortodontista para marcar uma consulta o
mais rápido possível.
-Não coloque nunca o aparelho após as refeições, sem antes ter escovado os dentes.
-Você pode beber água com o aparelho, mas retire-o quando for tomar sucos ou refrigerantes.
-Ative o aparelho de acordo com as recomendações do ortodontista.
-O aparelho pode pressionar os dentes, mas não deve machucar nunca. Uma sensação dolorosa é normal logo depois das ativações. Caso essa dor seja insuportável, avise ao ortodontista.
-Para evitar mau cheiro do aparelho, coloque-o depois de escovado em um copo com água e cepacol.

***Remoção do aparelho***

Finalmente o momento pelo qual você estava esperando tanto!
Antes da remoção do aparelho serão feitas as moldagem para a confecção do aparelho de contenção.
Seu aparelho de contenção superior é removível (o inferior também pode ser) e desenhado para manter os seus dentes nas posições corretas.
Se o aparelho de contenção não for usado (ou usado incorretamente ou pouco usado) a tendência dos dentes é voltarem a posição que se encontravam antes do início do tratamento. Isso acontece em pouco tempo.
Deve ser usado o dia todo pelo tempo determinado. Se houver dor em algum local específico, nos comunique. Você não deve ficar mexendo com o aparelho usando a língua, isso pode prejudicar os seus dentes. Se houver quebra do aparelho, deve nos comunicar imediatamente, pois ficar sem o aparelho pode ser muito prejudicial.

Foi útil a informação? Seja o primeiro a comentar.