O estresse é  uma resposta fisiológica, psicológica e hormonal do corpo à circunstâncias positivas ou negativas como problemas ou situações ruins que podem afetar negativamente a sua atitude e o seu organismo que demandam adaptação extrema. Desvios emocionais afetam negativamente a saúde oral e corporal. O estresse ativa processos fisiológicos que desequilibram completamente os sistemas do corpo, principalmente o sistema imunológico e pode gerar reações diferentes em cada indivíduo como dores de estômago por exemplo.

Condições mentais e emocionais afetam a resposta imune das pessoas, predispondo-os ao surgimento de diversas doenças e condições desagradáveis, entre elas, a doença periodontal, o bruxismo, o mau hálito, as aftas e as cáries.

 

É comum observarmos falta de disposição e energia para atividades físicas, alterações de humor e do sono e problemas cardíacos como o aumento da pressão arterial são situações comuns especialmente para pessoas que estão acima dos 40 anos de idade. Problemas de pele e problemas bucais também estão propensos a aparecer.

O estresse já está sendo considerado o mal deste século, e um exemplo de como o estado mental de uma pessoa pode ser prejudicial tanto para seu relacionamento com outras pessoas quanto para a saúde do corpo como um todo inclusive interferindo na saúde da boca.

Um fator que prejudica demasiadamente a saúde bucal são os maus hábitos em sua rotina que a pessoa estressada tende a desenvolver ou aumentar, como o consumo de álcool, tabaco e negligência da higiene oral, que contribuem para a formação de cárie, doença periodontal e halitose. O sorriso passa a ser negligenciado e começa um processo de degradação da saúde bucal.

 

O bruxismo é caraterizado por um ranger dentes no período em que se está dormindo, é provavelmente a principal consequência bucal relatada por pessoas que vivem estressadas.  O maior dano causado pelo bruxismo é o desgaste exagerado das bordas dos dentes prematuramente, além dos problemas estéticos causados por este distúrbio com a redução da dimensão dos dentes e a alteração no formato das bordas dos dentes, também podem ser desenvolvidos problemas funcionais na articulação entre as arcadas superior e inferior. Esta articulação que é conhecida como ATM (Articulação-Têmporo-Mandibular) fica prejudicada devido à redução da dimensão dos dentes.

 

Pessoas que estão em momentos de muito estresse tem uma tendência a maior ter aftas com frequência. As aftas são pequenas úlceras que se formam na cavidade bucal e geralmente permanecem durante um período de 7 a 14 dias. As úlceras aftosas costumam incomodar com sensação dolorosa. .

 

Devido às alterações fisiológicas provenientes de reações do organismo aos estímulos do estresse, o fluxo de salivação do indivíduo pode diminuir. Alguns medicamentos também podem possuir este efeito colateral.  A xerostomia (boca seca) é uma condição que é mais observada em pessoas idosas que já perderam todos os seus dentes e também observa-se com frequência esta situação em respiradores bucais. Quando esta condição se instala a alternativa mais simples para aliviar esta sensação de boca seca é manter-se hidratado constantemente.

A negligência com hábitos simples de higiene bucal como usar fio dental e escovar os dentes regularmente pode gerar um acúmulo de placa bacteriana ou biofilme dental sobre a superfície dentária e causar o aparecimento de cálculos ou tártaros nos dentes. Esses cálculos irão fazer uma função de matriz para o crescimento de colônias de bactérias que causarão inflamações na gengiva e sangramento. Se este quadro não for tratado a doença poderá avançar e começar a gerar perda óssea influenciando para a redução das estruturas de sustentação do dente.

 

Uma dieta rica em açúcar e maus hábitos de higiene bucal podem ser uma péssima combinação contribuindo para o aparecimento de cáries, principalmente nos últimos dentes da arcada dentária que geralmente não recebem os mesmos cuidados que os dentes da frente durante a escovação de pessoas que dedicam pouco tempo de seu dia aos cuidados com o corpo.

 

Cuide bem da sua saúde bucal para evitar o aparecimento do mau-hálito. A Halitose ou mau-hálito é uma situação desagradável que algumas pessoas passam que em 90% dos casos está associada a problemas bucais. Dentes cariados que ainda não foram tratados, infecções na cavidade bucal, presença de tártaros, gengiva inflamada e boca seca são as causas comuns para os problemas de mau-hálito.

Procure ter cuidado com seu estilo de vida, observe se o estresse que está vivendo é necessário, tenha cuidado com os seus hábitos diários, procure ter equilíbrio com suas atividades. Gerencie seu tempo para que consiga realizar todas as tarefas importantes do dia incluindo cuidar de seu corpo e de sua higiene. Pratique atividades físicas, tenha bons hábitos alimentares, cuide de sua saúde bucal, reserve tempo para boas noites de sono e procure ter momentos de lazer realizando atividades que você goste.

Procure visitar regularmente seu dentista, principalmente se estiver em uma fase de muito estresse. Este profissional irá avaliar as condições dos seus dentes e estará te ajudando a controlar possíveis problemas que podem estar relacionados a esta fase.

             

Qualquer dúvida me chame no Whatsapp:

   (91) 98152-8805

 

Foi útil a informação? Seja o primeiro a comentar.