O dente siso é com certeza o maior causador de reclamações de pacientes adolescentes / jovens. Ele começa a aparecer (ou as vezes nem aparece) na boca entre os 15 – 17 anos.

Na maioria dos casos ele nasce em uma posição inadequada (inclinado ou totalmente na horizontal..) e causa grande desconforto. Esse posicionamento inadequado acaba por dificultar a sua correta higienização. E assim como em muitos casos ele não “nasce completamente” fica sobre ele um “capuz gengival”  que acumula restos de alimentos e consequentemente muitas bactérias.

Outra reclamação frequente por exemplo é a de morder a bochecha. A posição do dente acaba por fazer com que a bochecha acabe sendo traumatizada dessa forma gerando ulceras (aftas) e muita dor.

Não há duvidas de que nesses casos a solução é arrancar (extrair) o dente siso.

Os sintomas são principalmente:

  • Dor;
  • Dificuldade em mastigar no local;
  • Dificuldade em abrir a boca (trismo);
  • Mal hálito;
  • Sangramento;
  • Dor de cabeça;
  • Dor de ouvido;

É recomendado que você procure imediatamente seu dentista de confiança para que seja realizado um procedimento para tratar a pericoronarite (inflamação dos tecidos moles que circundam a coroa de um dente) e após isso proceder a extração do dente.

Assim o dentista irá lavar (irrigar) o local com solução fisiológica para retirar toda a placa bacteriana acumulada na região. Se existir a presença de pus (sinal de infecção) antibióticos devem ser prescritos.

Se você não puder imediatamente procurar um dentista procure tomar um analgésico ou anti-inflamatório e aplicar com ajuda de um cotonete soluções de clorexidina a 0,12% ou água oxigenada em 10 volumes.

Dessa forma é importante ressaltar portanto que se estes sintomas aliviarem e você não extrair o dente siso o problema retornará. Por isso procure seu dentista para um exame radiográfico adequado e programar a extração do seu dente.

 

     

Dúvidas me chame no Whatsapp:

   (91) 98152-8805

Foi útil a informação? Seja o primeiro a comentar.